//Investidores-anjo se reúnem para criar Instituto de fomento ao ecossistema em Minas Gerais

Investidores-anjo se reúnem para criar Instituto de fomento ao ecossistema em Minas Gerais

Information – Education – Matchmaking

Aconteceu em Belo Horizonte, na última semana, a cerimônia que oficializou a criação do Instituto A-380. O grupo, que constitui uma associação privada, sem fins lucrativos, com o interesse de fomentar novos negócios de alto impacto e criar ferramentas de aperfeiçoamento para investidores de outras áreas que tenham interesse em investir em startups e outros investimentos de médio e alto risco e que reúne investidores-anjo brasileiros e de várias outras partes do mundo, como China, Coreia do Sul, Dinamarca, Inglaterra, França e Reino do Bahrein.

Além de permitir investimentos em áreas estratégicas e de grande impacto social, o Instituto permitirá o intercâmbio de startups com aceleradoras nacionais e internacionais. O evento reuniu nomes importantes do cenário da inovação, empreendedorismo e aceleração de negócios. Andreas Flugser, CEO da Techmall, uma das maiores aceleradoras do País, é também agora Secretário Geral do Instituto A-380 e afirmou o compromisso de internacionalizar o empreendedorismo de Minas Gerais.

Marcos Ferraz, Diretor de Comércio e Serviços da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Contagem, tornou-se o mais jovem presidente, com apenas 24 anos,  de um fundo de investidores-anjo do Brasil ao assumir o cargo no Instituto A-380. Ele disse em discurso que o maior objetivo é o de conferir a Minas Gerais o protagonismo no cenário internacional em desenvolver novos negócios, inovação tecnológica e empreendedorismo.

Durante o evento, o CEO da Techmall, Andreas Flugs, assinou o contrato que oficializa o programa T380, uma parceria da aceleradora com o Instituto A380, e vai beneficiar 20 startups mineiras que passarão por um processo de aceleração com a duração de três meses, com duas rodadas de investimentos para cada uma delas.

“O instituto será uma ferramenta de internacionalização tanto para a divulgação das oportunidades brasileiras quanto para atração de investimentos contando com a parceria de diversos fundos internacionais em diversos países. O investidor associado ao A-380 tem uma exclusiva carta de investimento, devido aos programas de pré-aceleração, aceleração e pós-aceleração organizados por aceleradoras e incubadoras parceiras”, diz o Marcos.

O Instituto foi criado pelo Andreas Flugser, CEO da Techmall, Marcos Ferraz, investidor-anjo, Priscilla Spandinger, sócia da Andrade Silva Advogados – escritório especializado em fusões e aquisições (M&A) e investimentos – e Fabiano Zica, investidor-anjo e advogado especializado em terceiro setor.

De acordo com Marcos, a finalidade primária do Instituto é se tornar uma das principais ferramentas de fomento de negócios inovador, trazendo um grande suporte, seja no Brasil ou no mundo, para o empreendedor e ser sem sombra de duvida um grupo de investimento extremamente vantajoso para os associados com um network rico e bem preparado. “Contamos hoje com 12 investidores anjos e estamos com mais 18 em lista de espera para que possamos fazer a análise do potencial de investimento/ano e a aprovação dos nomes”, explica o presidente.

Existem algumas formas de investimento no Instituto: (i) os investimentos, quando realizados, são efetuados individualmente pelos associados, ficando o Instituto, em consequência, desonerado de qualquer responsabilidade; (ii) o Instituto fará uma triagem das melhores oportunidades e direcionará para fundos internacionais parceiros; (iii) negócios com o foco em empreendedorismo social terão a oportunidade de concorrer a recursos do Instituto a título de fundo perdido (sem que nenhuma participação em troca); e (iv) por meio de programas de empreendedorismos com entidades parceiras.

De acordo com Marcos, a aproximação com aceleradoras se dará na busca pelas “melhores e mais capacitadas aceleradoras para firmarmos desde convênios, buscando apoiar a estrutura, receber as oportunidades e formar as bancas de investidores, até a mantença de algumas entidades em casos específicos.” Os focos da rede são investimentos-seed, Series A e Series B.

O post Investidores-anjo se reúnem para criar Instituto de fomento ao ecossistema em Minas Gerais apareceu primeiro em Startupi.

Powered by WPeMatico