//Táticas para fazer boas apresentações

Táticas para fazer boas apresentações

Information – Education – Matchmaking

* Por Dagoberto Hajjar

Nos últimos meses comprei vários livros sobre “técnicas de apresentação” e até me inscrevi em um curso de roteirista. Estou impressionado como alguns pequenos detalhes na elaboração e na exibição de uma apresentação fazem uma mudança tão grande na compreensão e absorção de quem está assistindo. Muitas das táticas eu já usava, mas levei anos para desenvolvê-las. Se eu tivesse tido acesso aos livros antes, eu teria economizado muito tempo e energia. Vou dar algumas táticas para que você possa fazer uma apresentação com grande sucesso.

Tática 1 – “So what?” (e daí?)

Você deve mostrar para cada um dos participantes a importância, a utilidade e a aplicabilidade, do que está sendo apresentado, para o desenvolvimento das tarefas e cumprimento das metas dele. Nenhum dos participantes pode ficar com a frase “o que isto tem a ver com o meu trabalho?” na cabeça.

Tática 2 – “Don’t make me think” (não me faça pensar)

Você quer que os participantes fiquem com a atenção totalmente dedicada a você, então, você não pode deixar que o participante “pare para pensar”. Se você colocar um valor em Euros, os participantes vão querer fazer a conversão e você vai perde-los por alguns segundos preciosos. Se você colocar uma tabela grande, os participantes vão querer ler tudo e você vai perde-los por mais alguns segundos ou minutos. Se o participante não entender a aplicabilidade, para o seu trabalho, do que está sendo apresentando, então ele vai ficar tentando achar a conexão e você vai perde-lo por vários minutos. Se o participante tiver que cruzar informações, ele poderá se perder tanto que não conseguirá acompanhar o resto da apresentação.

Tática 3 – “Mantra”

Queremos que os participantes saiam da apresentação com a “mensagem-chave” grudada em suas memórias, então, algumas vezes usamos a tática do “mantra” para que uma mensagem seja repetida várias vezes durante a apresentação. É o mesmo efeito do refrão daquela música que você não consegue parar de cantarolar.

Tática 4 – “Not a book” (não é um livro)

Você quer que os participantes tenham muito foco na sua mensagem. O design é muito importante. Deixe de lado as pontuações típicas de um livro como ponto e vírgulas, e até mesmo o ponto no final das frases. Limpe o máximo que puder.

Tática 5 – “177”

Apresente apenas 1 ideia por slide com no máximo 7 linhas e, no máximo, 7 palavras por linha. Alguns apresentadores mais arrojados usam a regra 133, 1 ideia, 3 linhas, 3 palavras por linha.

Tática 6 – “Maldição do conhecimento”

Esta maldição acontece em duas situações. Na primeira situação temos o profissional usando um monte de termos técnicos e jargões como se fossem de domínio completo dos participantes – que não entendem o que ele está falando, não vão perguntar e ainda vão achar ele arrogante. Para explicar a segunda situação vou usar o exemplo de um médico.

Você entra, ele faz 30 perguntas e fala que você está com dengue. Entra o segundo paciente que está com os mesmos sintomas, o médico faz 10 perguntas e diz que ele está com dengue. Entra o terceiro paciente com os mesmos sintomas. O médico sabe que há uma epidemia na região, então, faz 1 pergunta e diz para o paciente que ele está com dengue. Você acha que o paciente se sentirá confortável?  Acreditará no médico?  Claro que não!

Tática 7 – “Keep it simple” (faça o simples)

Aqui lembro de uma propaganda bem emblemática que mostrava um ovo com o texto “seu cérebro”, logo abaixo estava uma frigideira com o texto “drogas”, e logo abaixo o ovo estalado e fritando com o texto “seu cérebro com drogas”. Simples assim. Lembro também de uma apresentação brilhante de um vendedor:  no slide 1 apareceu ” João perde 15 segundos esperando em frente a tela do computador para a transação processar”. Slide 2 aparece “São 300 transações por dia, então, João perde 1 hora e 15 minutos por dia”. Slide 3 aparece “Existem 20 colaboradores como o João, então, a empresa perde 25 horas de trabalho por dia”. Slide 4 aparece “Com o nosso sistema a equipe passará de 20 para 17 colaboradores, fazendo o mesmo trabalho”.

Algumas poucas táticas. Algumas poucas ideias. E apresentações muito mais eficiente. Simples assim.


Foto_Dagoberto_150x150Dagoberto Hajjar trabalhou 10 anos no Citibank em diversas funções de tecnologia e de negócios, 2 anos no Banco ABN-AMRO, e 9 anos na Microsoft exercendo, entre outros, as atividades de Diretor de Internet, Diretor de Marketing e Diretor de Estratégia. Atualmente é sócio fundador da ADVANCE – empresa de planejamento e ações para empresas que querem crescer.

O post Táticas para fazer boas apresentações apareceu primeiro em Startupi.

Powered by WPeMatico