//Iniciativas brasileiras estão na lista das melhores incubadoras do mundo

Iniciativas brasileiras estão na lista das melhores incubadoras do mundo

Information – Education – Matchmaking

A UBI Global, empresa de pesquisa e consultoria com sede em Estocolmo reconhecida pelos estudos globais que mapeiam e avaliam o mundo da incubação de negócios, anunciou na última quinta-feira, 22, os vencedores do World’s Top University-linked Business Incubators & Accelerators 17/18. A premiação, divulgada durante o World Incubation Summit 2018 em Toronto, Canadá, certifica as melhores incubadoras e aceleradoras de negócios do mundo nos anos de 2017 e 2018. Entre os vencedores, estão a Shell Iniciativa Jovem e o Miditec, de Florianópolis, eleitos como terceira e quinta melhores incubadora de negócios do mundo na categoria Colaboração com Universidade, respectivamente. Conheça os programas:

Shell Iniciativa Jovem

O principal objetivo do Programa é promover a inserção social do jovem, colaborando para a construção de empreendimentos bem-sucedidos e socialmente responsáveis. Além de incentivar a geração de trabalho e renda, visa capacitar e orientar esses jovens empreendedores no desenvolvimento e implementação do próprio negócio de forma sustentável.

O Programa é executado pelo CIEDS (Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável). Os empreendedores participam de atividades conjuntas, como palestras e workshops, que visam aproximá-los e propiciar o trabalho em rede.

Jovens empresários do município do Rio de Janeiro têm oportunidade de inscrever seus projetos no Programa de empreendedorismo da Shell, o Iniciativa Jovem, cuja inscrição vai até o dia 18 de março.

Ao longo dos 18 anos do programa no Brasil, o Iniciativa Jovem já colaborou para o desenvolvimento de quase 10 mil empreendimentos cariocas. Além disso, ajudou a formar uma Rede de Empreendimentos Sustentáveis que trabalha de forma colaborativa e hoje conta com 266 empresas.

“Dizem que o brasileiro é empreendedor por falta de opção. No Shell Iniciativa Jovem vemos que somos um povo empreendedor por vocação. Nosso trabalho é ajudar as pessoas a entender seu próprio negócio e profissionalizar o serviço”, explica Leíse Duarte, Assessora de Performance Social da Shell.

Para se inscrever é preciso ter entre 20 e 34 anos e residência fixa na cidade. As inscrições são online e devem ser feitas no site do Programa. Este ano serão selecionados 80 empreendimentos para a turma que começa em abril.

Quem já é dono de um negócio, mas ainda não conseguiu fazê-lo decolar também pode se inscrever no Programa. Este é o caso da Pi Bags, da argentina Maria Carolina Pierro, que veio para o Rio trabalhar como jornalista, mas se encontrou como artesã.

Ela já fabricava e vendia acessórios sustentáveis para ciclismo e yoga quando se inscreveu no Programa em 2017. “Eu me envolvia em todas as etapas do negócio e não conseguia me dedicar inteiramente a nada. Uma das lições que aprendi aqui foi que para crescer preciso delegar algumas tarefas e isso me ajudou bastante”, conta a empreendedora.

Miditec

Apoiado pelo Sebrae de Santa Catarina e gerido pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), o Miditec, antes chamado MIDI Tecnológico, já graduou 99 empresas e apoia 17, atualmente, sendo sete incubadas residentes, quatro incubadas virtuais e seis empresas pré-incubadas. Cerca de 13% das startups de Florianópolis passaram pelo Programa, o que demonstra a importância da iniciativa para a região.

“Concorrer com incubadoras de todos os lugares do mundo e  ser reconhecido globalmente reflete a qualidade do trabalho realizado pelo Miditec, que já havia sido premiado quatro vezes como a melhor incubadora do Brasil pela Anprotec. Cerca de 85% dos negócios que ajudamos a desenvolver ainda estão em funcionamento em funcionamento. Esse número surpreende muita gente, uma vez que 74% das startups brasileiras não sobrevivem aos primeiros quatro anos, segundo a Startup Farm”, diz Daniel Leipnitz, presidente da Acate. Daniel esteve presente em Toronto para receber o prêmio juntamente à coordenadora dos programas estratégicos da entidade, Tatiana Takimoto.

O Miditec tem parceria com as universidades locais, para sensibilização dos alunos e incentivar o perfil empreendedor. “É muito importante para o Miditec manter o relacionamento com as universidades, para receber propostas de pesquisadores, firmar parcerias com laboratórios e colaborar com projetos de aprendizagens em ação. Além disso, estamos trabalhando para que as pesquisas sejam direcionadas às demandas do mercado”, destaca Gabriel Sant’Ana Palma Santos, coordenador do Programa e diretor executivo da Acate.

Atualmente a incubadora está com dois projetos em andamento em parceria com instituições de ensino superior: um na área de gestão, no qual alunos de administração conhecem problemas das empresas incubadas e apoiam no estudo e sugestões de melhorias; o segundo aproxima alunos de Engenharia de Software para apoiar as empresas pré-incubadas nas fases iniciais de desenvolvimento do produto.

A Iniciativa

De acordo com a UBI Global, os programas de incubação ligados às universidades premiados são incubadoras ou aceleradoras conectadas a uma instituição de ensino superior que têm impacto e desempenho excepcionais, além de terem se destacado em relação aos outros pelo valor que fornecem ao seu ecossistema de inovação e às suas startups.

“Seguindo uma abordagem rigorosa baseada em dados, avaliamos e comparamos programas de incubação em todo o mundo”, explica Holger Meyer, diretor de pesquisa da UBI Global. “Nosso estudo, produzido a cada dois anos e que é referência mundial, visualiza o panorama do ecossistema de incubação internacional e ilustra os principais desafios e oportunidades enfrentados pelos programas participantes”, complementa.

A pesquisa UBI Global World Benchmark 2017/2018 revela que os programas de incubação participantes admitiram mais de 10 mil novas startups em 2016. Todas as empresas nascentes que já passaram pelo programa contam com mais de 72 mil colaboradores. Além disso, ao longo dos últimos cinco anos, esses mesmos empreendimentos geraram mais de US$ 3,2 bilhões em vendas e ao todo levantaram US$ 4,7 bilhões em captação de recursos para investimento.

Conheça as 10 vencedoras do World’s Top University-linked Business Incubators & Accelerators 17/18, categoria Colaboração com Universidade:

  1. Guinness Enterprise Centre, Irlanda
  2. Montpellier BIC, França
  3. Shell Iniciativa Jovem, Brasil
  4. Peninsula, Espanha
  5. MIDITEC, Brasil
  6. Startup Clúster S.AP.I. de C.V., México
  7. Emerging Technology Centers, Estados Unidos
  8. Ingria Residentship Program, Rússia
  9. Startup Lisboa, Portugal
  10. Los Angeles Cleantech Incubator (LACI), Estados Unidos

O post Iniciativas brasileiras estão na lista das melhores incubadoras do mundo apareceu primeiro em Startupi.

Powered by WPeMatico